quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

A MALDIÇÃO DA CARA PINTADA


Brandon Lee e Heath Ledger tinham idades próximas, com a diferença de menos de um ano, o primeiro morreu com 29 anos e o outro com 28. Os dois fizeram alguns filmes, mas a carreira estava começando, mas na hora de fazer o filme que os colocaria no apogeu, pimba, os caras morreram em função do filme. O curioso é o fato de os dois terem maquiagens parecidas. E também os filmes serem exibidos pela necessidade de mostrar a bela atuação dos atores, misticismos a parte, Benza a Deus, pintou a cara morreu.

CORINGA

Saiu o resultado da autópsia realizada a Heath Ledger, encontrado morto no seu apartamento em Nova York no dia 22 de Janeiro. Os médicos que examinaram o actor chegaram à conclusão que ele morreu por overdose. Mas não de drogas, como se desconfiava, mas sim de medicamentos, todos prescritos pelo médico de Ledger.
O resultado da autópsia foi revelado ontem. Ellen Borakove, porta-voz do serviço de medicina forense da cidade de Nova York, informou: "Concluímos que a causa da morte foi acidental, resultante do abuso de medicamentos prescritos." Os exames concluíram que Ledger faleceu por "intoxicação aguda em função do efeito combinado de oxycodona, hidrocodona, diazepam, temazepam, alprazolam e doxylamina". Após a morte de Ledger, alguns amigos revelaram estar preocupados com seu estado psicológico. Em entrevista, ele revelou ter começado a tomar remédios para dormir após o stress que passou durante as filmagens de Batman - O Cavaleiro das Trevas. No filme, o actor interpreta o vilão Joker, personagem bastante complexo, que exigiu muito de Ledger, ao nível emocional e psicológico.

Fonte:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Heath_Ledger

CORVO

Tudo estava indo muito bem se não fosse por um terrível acidente. Uma das últimas cenas a serem gravadas (a primeira em que Brandom gravaria no loft, gravada exatamente no dia 31 de março às 12:31) era exatamente a cena da morte de Eric Draven, na qual os atores que faziam os papéis de vilões o seguraram pelos braços e o ergueram de joelhos, de costas para Michael Massee (que faz o papel de Funboy), e esse lhe desferiu três tiros nas costas.

Mas, sem que ninguém da equipe soubesse, uma das balas do tambor do revólver estava carregada com pólvora (ao ivés do festim, que é usado). A bala atravessou o abidômem de Brandon que caiu no chão sangrando. A equipe continuou filmando e só após alguns minutos, devido ao exesso de sangue em cena, percebeu que Brandon não estava atuando, mas sim havia sido ferido de verdade.Brandon foi levado às presas para um hospital. A bala havia se alojado em seu abdomen próximo à uma de suas vértebras e perfurado vários órgãos, os médicos diziam que se a operação de remoção da bala tivesse sucesso, Brandon provavelmente ficaria paralítico. Após 13 horas de operação, com grande hemorragia (e em estado inconsciente desde que foi baleado), em 31 de março à 1:03, Brandon Lee morre aos 29 anos de idade e com uma brilhante carreira ainda em descobrimento.Brandon foi enterrado em um túmulo ao lado de seu pai no Cemitério Lakeview em Seatle, Washington, próximo ao Museu Asiático de Seatle.Nenhuma acusação foi feita contra Michael Massee pelo acidente.Após a morte de Brandon várias vezes foi considerada a opção de arquivar o filme O Corvo para nunca ser exibido. Mas, devido à Brilhante atuação de Brandon no filme, Alex Proyas (o diretor do filme) decidiu acabar as cenas que faltavam com o auxílio de dublês e efeitos especiais. Alex Proyas decidiu publicar o filme e pediu que fossem assisti-lo, não devido à morte de Brandon, mas para ver a grande obra que ele fez com sua profunda interpretação no filme. Proyas também dedicou o filme para Brandon e sua noiva Eliza.É uma pena que Brandon não tenha sobrevivido até o fim do filme para vê-lo pronto e constatar o que tanto queria: que realmente é um ótimo ator e fez um dos melhores filmes de todos os tempos.Para os fãs, Brandon Lee será eternamente O Corvo...

Fonte: crow_2.tripod.com.br

Nenhum comentário:

Seguidores

Revista Palmito City

Minha foto

Revista Intolerante é um blog tocantinenses que trata de cultura e ponto de vista. Sempre abrangendo os trabalhos de artistas marginais e emitindo ponto de vista de vários aspectos sociais.