quinta-feira, 18 de setembro de 2008

OPINIÃO: MANIFESTO MALDITO À CULTURA INANIMADA
















“É estritamente necessário que haja o caos dentro de si para que surja uma brilhante estrela”.

Dou inicio aos meus pensamentos em meio a essa maravilhosa frase de Nietzche. A desordem, a rebelião para com a realidade externa, os conflitos internos sempre moldaram o ânimo primordial para plasmar a arte. Sim, a arte feita com a alma de quem passou pelas peripécias de uma existência onde todos são marionetes manipuladas pelos veículos de persuasão em massa: a mídia,os jornais, o inconsciente coletivo que promulga o pensamento alienado pelas atmosferas da acomodação, do medo, e desejos e vontades desenhados para fazer parte de mera existência dos "mortos vivos”,ou seja, a maioria das pessoas passa por essa vida simplesmente imersa na multidão, cumprindo prazos, pagando contas, morrendo de medo do futuro e idealizando para si um passado remoto que na maioria das vezes é uma montoeira de seqüelas.

Mas uns poucos, raros, bravos, loucos que desafiam, desafinam esse coro de contentes e descontentes tiveram a coragem de mergulhar no abismo de sua solidão e experimentar que gosto tinha o salto. Paramos, fazemos uma análise dos grandes nomes da música mundial, olhem para suas historias de vida, Jimi Hendrix, Janis Joplin, Elvis Presley, no cenário nacional: Raul Seixas e Tim Maia, dentre tantos outros nomes que saíram do nada e acreditaram em si mesmos e tiveram êxito em seus saltos. Não digo "êxito financeiro", como muitos alienados poderão pensar, mas o sucesso em criar condições de refletirem o brilho de suas almas na arte, em suas belas musicas.

Atualmente em nosso país dentre as bandas que destacam-se em composição, criação, musicalidade temos "O Rappa", agora vamos ver a origem da ideologia da banda e até de seus integrantes: a favela, descriminação os subjugados do poder. Em meio a este ambiente podre na visão elitista, surge essa rosa maravilhosa que encanta todos que tem coração e alma critica, banhada pela vontade de transpor pela linguagem, toda sedução maligna imposta e mascarada pela farsa de uma sociedade hipócrita.Ai me vem a tona uma bela e incisiva canção do grande Chico Science:

"É o povo na arte, quem faz arte é o povo!!!”

O que vemos hoje infelizmente é apenas o reflexo do pensamento burguês: HIPOCRISIA!!!

By Thiago

Nenhum comentário:

Seguidores

Revista Palmito City

Minha foto

Revista Intolerante é um blog tocantinenses que trata de cultura e ponto de vista. Sempre abrangendo os trabalhos de artistas marginais e emitindo ponto de vista de vários aspectos sociais.