segunda-feira, 18 de agosto de 2008

A DIVINA COMÉDIA DO TOME: Anjos e demônios na terra do rock

Ilustração de Gustave Doré da obra A DIVINA COMÉDIA de Dante.

Nel mezzo del cammin di nostra vitami ritrovai per una selva oscura.
A meio do caminho desta vida achei-me por uma selva escura.(Inferno: I, 1-2)
A frase acima prefacia o transe estado de consciência de um ser vagueando entre o inferno e o paraíso. (Ri.)

Que o cenário de rock em Palmas sempre foi misturado por bandas cristãs junto à bandas chamadas seculares ninguém pode negar.
Peixes, Tefilah, Corell, Críticos Loucos, Anorexia, entre outras que exploram a cristandade em suas letras e confissões de fé trafegam com a maior tranqüilidade na terra do velho rock. Longe de achar que isso seja ruim, apenas corrobora a idéia de que o rock une, apesar das diversidades tribais. Contudo, no Festival Tocantins Musica Expressa (TOME), rolou um lance interessante que eu não vou abordar aqui em forma de crítica, mas em forma de crônica, como segue:

As luzes se apagam, e enquanto alguns dos soldados enviados direto do hall do inferno preparam suas ferramentas de encanto (nada de tridentes, apenas guitarra e baixo mesmo, alias, tinha um tridente sim, da diabinha gostosa que passeava pelo palco), um papel de alerta é colocado na frente da bateria dizendo: RELIGIÃO MATA! e outro: NA GUERRA SANTA AS MORTES NÃO SÃO DIFERENTES. FODA-SE RELIGIÃO!
Estava tudo pronto, é hora de invocar a presença do tão esperando rei das trevas. E lá vem ele com a cabeça do bode sacrificado na mão para começar o ritual, mas espera ai, eu conheço esse cara, ele não é o demo, nem um de seus soldados, ele é..não, não, não é possível. Sim, sim, sim, é possível sim, é um anjo! Há muita luz em volta dele. Mas o que ele faz ali? Será uma missão de resgate ao Hades? Será que é o cumprimento do Apocalipse, aquela parte que o anjo toma a chave do poço do abismo e desce para julgamento? Ou será uma segunda parte do livro apócrifo de Enoque Etíope, em que anjos se deliciaram pelas mulheres e desceram do céu para possuí-las? Não, não deve ser isso, vejamos o show!
Enquanto a luz angelical deixa a plataforma do limbo, uma segunda presença enche o ambiente de pavor e não traz consigo a cândida e rubicuda aparência do enviado divino, contudo, ele sim, expressa a verdadeira essência e personalidade do seu senhor (o belzebu).
O espaço se configura em uma verdadeira Sinagoga de satanás. Diabinha mitológica passeando entre os servos do mal, letras agressivas à religião e o vocalista com uma máscara pavorosa do animal mais odiado pelo povo Judeu – o porco.
Som vai, som vem e então o personagem perfeito para o filme do Spawn chama para assumir uma das ferramentas de guerra do seu exercito na terra, adivinhem quem? Ele mesmo: O ANJO!
Com a força de Miguel sustentando sua espada ele assume com voracidade a clava ensangüentada nos horrores da guerra entre o bem e o mal. E segue a procissão diabólica. Guiando a multidão ao seu objetivo final, como canta no dia seguinte PAUL DIANNO na música do Megadeth – Sinfony of destruction – a clássica estória do encantador de bestas que atrai os ratos para fora da cidade ao som de sua flauta.
Mas até então segue o questionamento daqueles que reconheceram a presença do anjo no meio da pavorosa exposição da Divina Comédia de Dante: estava ele se fazendo de louco para ganhar os loucos, como dizem os ancestrais, ou de fato foi seduzido pelo bestial apelo da SINFONIA DA DESTRUIÇÃO?

3 comentários:

Latrina News disse...

Ficou muito bom.
Salve a união!!

Anônimo disse...

nao se muda o mundo desse caras com palavras ow pregacoes ou com testemunhos de vidas de pessoas q sao falhas.
ou seja o que acontece e que ninguem mudou e nunca vai mudar esse mundinho e sim so entra nele e paga pau pra tentar fazer parte da turma.
e uma vergonha ter a maioria de pessoa que se diziam crista fazer parte disso ai.
pessoa que louvavao a Deus e agora se dizem servidores do demo.(rrsrs)
parece ser mais um motivo pra ri
ow pra se preoculpa pois amanha eles podem esta ai vestido de preto mais com a biblia na mao novamente, tentando ti leva pro ceu.

Anônimo disse...

Que união que nada...
isso chama-se falsidade ideologica!!!
mostra como são fracos influenciaveis...mas naminha sincera opinião,aquilo que se chamava ZOE METAL, era somente uma mascara para em si,adorar ao rock n roll...
nesse recinto,rolava origias sexuais,asneiras de todo tipo e,se alguem falasse o contrario estava la a sagrada biblia para contenstar a favor deles...Magoo,Alberto,HUgo, FILHOS DA FARSA!!!kkkkkkkkkk!!!

Seguidores

Revista Palmito City

Minha foto

Revista Intolerante é um blog tocantinenses que trata de cultura e ponto de vista. Sempre abrangendo os trabalhos de artistas marginais e emitindo ponto de vista de vários aspectos sociais.