terça-feira, 25 de janeiro de 2011

PAIXOES INVIOLÁVEIS


Depois que muita coisa acontece com a gente, acabamos nos tornando zumbis em certo ponto do caminho. Sem alma! Frios! Mortos, porém vivos.

Sobre a vontade de se apaixonar é mais ou menos assim: você ama uma vez e depois mais algumas vezes, depois que sofre uma pancada forte, então já passa a não se apaixonar de forma alguma, é quando você brinca com isso.

Um certo carinha que eu conheci se divertia inventando paixões, nem sei bem como é isso, mas funcionava assim: ele jurava pra mina que tava apaixonado e ai lhe vendia todos os sintomas, buscas insistentes, apelação e por ai vai. A garota, convencida, brincava com ele imaginando ser mais um pobre coitado deslumbrado com sua beleza. Consigo, sabia que não sentia nada, mas era a única forma de sentir-se parecido com o velho garoto do passado.

Na verdade isso lhe parecia querer esquecer alguém jurando que estava amando outra, mas já nem sabia, no fim sua única satisfação era acreditar que a todo momento tinha uma paixão inviolável .

3 comentários:

Giordano disse...

Genial!!! Muito massa!!!

Three disse...

Aeeee!!!
Desculpa o atraso pra responder teu comentário.
Acabei de voltar novamente a escrever no blog e vi que estivesse atrás de Tulsa!!! \0/ Demais eessa banda!!
É isso aí, meu velho, Valeuzão!
Aliás, baita blog!
Se curitr a banda q tenho, pode colocar qualquer material nosso pra baixar aí...auhauhahu
Abração!!!!

Amanda Gomes disse...

Bacana o texto, é...esse mundo de relacionamentos é mesmo complicado!!
Creio q as experiências passadas servem para nos tornar mais frios.
bjão.

Seguidores

Revista Palmito City

Minha foto

Revista Intolerante é um blog tocantinenses que trata de cultura e ponto de vista. Sempre abrangendo os trabalhos de artistas marginais e emitindo ponto de vista de vários aspectos sociais.