quinta-feira, 16 de julho de 2009

E T.O.M.E UMA NOITE DE BLACK AND WHITE

Então, a novidade para o fim de semana é que vai rolar o maior metal em uma noite negra, mas que fica no lado branco do cartaz de anuncio da festa.

A boa é que a galera que curte rock pesado vai poder conferir bandas de fora, não, não, de fora do Estado não, de fora do país mesmo.
.
São duas bandas, uma, a banda STRIKEMASTER, vinda com vapor de pimenta sativa do Mexico, cumprindo uma rota desde Forataleza, passando por Imperatriz, Teresina, São Luiz, Belém, Palmas e segue mundo adentro pelos vizinhos das bordas tupiniquins que promete metralhar com Trashs/HC e a banda OMEN dos EUA.

A banda STRIKEMASTER vai despertar algo curioso nos ouvintes, é a mudança no andamento musical, não obstante a auto afirmação de trash o “paco, paco, paco” da caixa da bateria em determinados momentos lembra o punk do final dos anos oitenta – cordão umbilical para o HC.


Já a OMEN vem com mais calma, menos afobada, com a essencial do metal puro do modo como saiu da fornalha e foi trabalhado pelos ferreiros. Caracterizada, não podia ser diferente, por introduções demoradas de solos dobrados de guitarras e andamento que faz os cabeleiras pedirem espaço e ficar colocando as tufas de cabelos para rebolarem à sintonia hilariante do metal melódico.


Então ficamos assim para sabado, IROMAIDEANOS e enlouquecidos por guitarras virtuosas e rachadores de cabeça em roda de mosh pit segurem as calças pra sábado, por que o bicho vai ser venenoso, sem falar que ainda tem a BABA DE MUN RÁ pra infernizar os anjinhos de bobeiras.


Então, a novidade é que na sexta não tem novidade alguma. Mas é não é nada pra desanimar não, só vai rolar aquela banda chata de reggae de bebado, Lá Cecilia, a marica e pobre imitação de Teatro Mágico e Joelho de Porco – Engenho Novo e pra completar o desfile de show de asilo a banda Moveis Coloniais de Acaju – pelo nome já se ve o estilo rococo da banda, antiquadissima que não chega nem no mijo da banda que tenta imitar futilmente Los Hermanos. Não, nem vem, ficar com dancinha de marchinha de carnaval e carinha de Loshermanitos de Universidade não diferencia em nada.


Esses caras são loucos de incluírem o nome rock nessas frescuras, até por que eu acho que o nome ROCK ALTERATIVO no cartaz se referindo a banda Engenho Novo foi um erro de gráfica, por que eu tenho certeza que até os caras da banda preferem assumir MUSICA BRASILEIRA, NEO GLAM ou seja o que for, a não ser que não tenham idéia do que estão fazendo. Encher a cara de pó de arroz ou ficar rebolando a bunda não é novidade. David Bowie se pintava como femea, mas a música não consistia só na performance assumida, a qualidade desfragmentava a concepção “imoral” da sociedade. Aí sim tinhamos o rock.


Mas é isso, hippies e chatos de assuntos obsoletos, sexta em Palmito City é toda de vocês, para os roqueiros de verdade ainda vivos, SATURDAY IS A CHILD!!!

8 comentários:

reuel disse...

O intolerante continua afiado\0/...hiahiaiahiahi...Mas eu queria ver o Móveis¬¬...rs;*

INTOLERANTE disse...

bora lá, não tem mais nada pra fazer na sexta mesmo...

Anônimo disse...

rsrsrs...
quem não tem talento para demonstrar nos palcos só resta sentar a bunda na cadeira e ficar tentando destruir o que não tem capacidade de construir!

e o mais hilário é que o super artista falador tava la conferindo toda a chatice!

Anônimo disse...

o artista que tem talento pro palco ouve as criticas e se olha no espelho. Se é artista
narcisista e espera sempre confete é artista fraco e improgressivo.
O fulano que escreve que nao é artista senta na cadeira e escreve coisas jocosas, vai em tudo que é evento, por que gosta, ou pra conferir se a profecia era
verdadeira. No caso do Tome sexta feira, como em qualquer evento, vou me divertir sem somar preconceitos, agora, se eu acho que algo é original ou nao, pelo fato de estar lá, ai já é outra coisa.
foi mal artista, a ideia nao é ofender, me ofendo quando sinto que estou ofendendo, só quis dizer que o rock pra mim ainda é outra coisa de tudo o elatado moderno vendido em mercado de desavisados.
(anonimo)

Anônimo disse...

e tava uma chatice mesmoo!!! muita gente reclamandoooo!!! não só o artista faladorrr... ahuahuahua!!!

Assinado: anonimA... apesar de todo mundo saber quem escreve, mas para não quebrar a corrente dos anonimos!!! ahuahahua!!!

mário disse...

Uma coisa é fazer crítica elaborada, fundamentá-la com boas referências e entender do funcionamento técnico e teórico da coisa. Outra coisa é arrotar comentários pejorativos e sem qualquer resquício intelectual. Parece coisa de menino mimado, como se os outros tivessem culpa do seu próprio fracasso. É no mínimo perca de tempo publicar tanto besteirol na internet.

INTOLERANTE disse...

Sei, então eu vou te indicar um site que tem tudo a ver com esse tipo de bosta ai que vc acha que deve circundar uma crítica:
http://www.clebertoledo.com.br/
em casa agora?

Rê disse...

fico feliz com o nível intelectual dos leitores do Blog... Porque para mim o blog acrescenta muito, nunca é uma perda de tempo visita-lo... aqui posso encontrar referências maravilhosas da literatura nacional e internacional... de música então, os comentários são riquíssimo... a arte é pautada com diferencial... Análises muito bem embasadas no contexto historico-social e político! mas pelo que vejo os leitores estão acostumados com níveis mais altos... Por favor compartilhem suas boas referências com o restante da juventude de palmitocity... quem sabe assim o pessoal abra a cabeça e possa valorizar a atitude de músicos de verdade que não se vendem por pouco ou músicos que cansam do pequeno e podre mundo da música de certas cidades e mercados... aqueles que tem a arte nas veias e não visam agradar grupos... acho que realmente, SR. intolerante, não vale a pena perder tempo com um público tão superior mesmo.

Seguidores

Revista Palmito City

Minha foto

Revista Intolerante é um blog tocantinenses que trata de cultura e ponto de vista. Sempre abrangendo os trabalhos de artistas marginais e emitindo ponto de vista de vários aspectos sociais.