quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

AGORA PRONTO, O ROCK DECIDIU FUDER DE VEZ.


Quando eu me posiciono neste blog a favor dos artistas e movimentos marginais, digo, aqueles que não são protegidos por alguma vertente de alguma forma, espero que entendam minhas razões.

Desde o ano passado venho mostrando descaradamente meu posicionamento a favor das bandas e movimentos do interior do estado, tais como, JUNTA TRIBU FEST ROCK, AGOSTO DE ROCK e as bandas, MEROS BERROS, NOSE BLEND, TERRITORIAL, POETAS DO CAOS (se não faço diferente com outros movimentos ou outras bandas é por que destes nunca partiu o interesse, nem mesmo de divulgar algo a seu respeito nesta simples revista eletrônica) Agora, me vem outros anarquistas de plantão: A BURRADA de Palmas e o FESTIVAL DE MUSICA INDEPENDETE DE GURUPI.

Ambos movimentos organizados por integrantes de bandas: A BURRADA (banda MATA BURRO) e o FESTIVAL DE MUSICA INDEPENDENTE DE GURUPI pela (banda NOSE BLEND).


Ta, você vai me perguntar, o que estes movimentos têm demais, assim como o AGOSTO DE ROCK e o JUNTA TRIBU FEST ROCK de RIO SONO? É que estes enclaves, meu querido leitor, têm a simplicidade de acontecer embaixo de saraiva, ou seja, enquanto todo mundo catequiza que o importante é ficar brigando em comunidades do Orkut por uma vaguinha humilhante em PMW ou discutindo quem é melhor ou pior na SELETIVA DO TENDENCIES, para mim, o interesse maior seria participar destes pequenos, mas não menores em qualidade, eventos juvenis.

Entenda uma coisa, estes eventos ditos MAIORES dão chance para bandas iniciantes ou “pobres” financeiramente falando em horários falidos quando as pessoas ainda estão em casa tomando banho para depois ir no show. Mais ou menos assim: digamos que a banda meros berros, provável vencedora da discussão na comunidade PMW ganhe, em que horário eles irão tocar? Com certeza já devem ir preparados para a MATINE. Enquanto nos festivais estreantes eles podem ser uma das atrações principais.

Então, caro intolerante, vamos fazer assim, se for considerar movimentos de rock no estado faça a seguinte separação: PMW e TENDENCIES, bom por que a gente vê as banda de fora. BURRADA, JUNTA TRIBU, AGOSTO DE ROCK E FESTIVAL DE GURUPI, bom por que se consegue notar as bandas daqui.

Eu quero que estes festivais que já são tradicionais em Palmito City aconteçam para que eu possa ver as banda fora do estado, mas quero mais ainda que os novos movimentos funcionem para que, enfim, se notem que por aqui também as bandas garajeiras mostrem seu potencial.

Então, não criem expectativas para os grandes, pois, quando GOLIAS ameaça fuder os meninos pode ser que DAVI é que prove o quanto a pedrinha de uma funda seja mais poderosa do que os grandes ARMAMENTOS.

Que venha as novas intenções, e podem mandar ver nos comentários, por que melhor pra mim é os conclaves que manifestam o valor pelas bandas daqui do que estes que preferem enriquecer as que vêm de fora.

EVENTO: FESTIVAL DE GURUPI
DIA: 07 DE MARÇO
LOCAL: CLUBE DA TELEGOAIS

EVENTO: BURRADA
DATA: SETEMBRO (maiores detalhes ainda a confirmar)

6 comentários:

reuel disse...

Particularmente eu sempre preferi os festivais menores...o suor, o sangue, os socos...é bem mais divertido; ]...Mas mesmo sendo a primeira banda a tocar(em um festival como PMW, por exemplo)existem grandes possibilidades da banda atingir um público maior(fora do estado)...tudo isso pela divulgação nos meios especializados, que a cada ano fica mais intensa...pra falar a verdade acho que o público é que tem que chegar cedo pra prestigiar as bandas do estado(nos festivais grandes, médios e pequenos)...é sempre a mesma coisa...uns 3 viados de Gurupi, um carinha que fala mais que o homem da cobra, o Rivas, o Cássio...e mais 2 ou 3 empolgados...se eu pago, quero ver tudo...
p.s: O Têndencies e o PMW 2009 vão ser do carai...muita banda boa...
E é isso...falei demais...Abraços...=*

reuel disse...

Ahhh...mais uma coisa...
Não percam o Grito do Rock...dias 13 e 14 de fevereiro...Assistam ao show da Nose Blend tá/??; ]

Magrelo M-B disse...

Foda é isso mesmo, meia duzia de gato pingado na frente do palco quando tem banda local tocando, mais de boa, gosto é igual CU, cada um tem o seu, de repente é pq os putos não gostam dos soms feitos aqui, o velho ditado, "Santo de casa não faz milagre". Tem os amigos que não dão as costasm estão sempre presentes pra prestigiar os eventos. Ainda bem q tivemos uma aceitação boa fora do TO, pq se fosse tocar só aqui, acho que já teria desistido.

Bauducco disse...

Boa Rivaldo!
Na retrospectiva lá do Nausearréia deixei claro essa que é a principal diferença entre os grandes e os pequenos festivais: as bandas locais são coadjuvantes nos festivais grandes. Pra quem quer show de verdade, bom mesmo é em festival pequeno. Mas no PMW e no Tendencies a gente tem chances de ver aquelas bandas de fora que gostamos por um preço acessível e sem precisar pagar 50 reais de camarote pra ficar perto do palco.

Anônimo disse...

Não acho que isso seja verdade em determinadas partes.
As bandas que começaram a pouco tempo tem que estar tentando correr atrás de horários melhores! Tem que mostrar serviço!
Os grandes festivais dão mais destaques as bandas de fora, assim como qualquer outro festival grande de outros estados.
Imaginou se o Grito Rock Cuiabá desse destaque maior as bandas de lá? Provavelmente a banda Engenho Novo não estaria escalada para um horário tão bom!
Isso é normal!
E concordo com o Reuel, os grandes geram maior mídia e bem mais possibilidades de tocar fora do estado, do que os pequenos.
A mídia sempre chega cedo para ver tudo, cabe à banda demonstrar a qualidade necessária para ter destaque e nos próximos melhorar seu horário. Simples assim.

Remo Augusto disse...

Concordo com o Rivas.
Porém, não sei se ele tem conhecimento, mas tanto o Junta Tribo, To no Underground quanto Agosto de Rock funcionam com parcerias com o Tendencies e PMW. O Agosto de Rock só existe por causa da parceria com o André Donzeli no começo. O To no Underground idem, tenho certeza que teve alguma colaboração, e o queridinho Junta Tribo do Rivas teve no ano passado um dedo do Porkão.
Digamos que estes eventos são filhos dos eventos grandes, aqueles que fogem de casa pra tentar por si só.
E os grandes com certeza comemoram o sucesso dos ditos pequenos. E enquanto uns querem ver uns voltados contra os outros, os donos continuam unidos e amigos.

Seguidores

Revista Palmito City

Minha foto

Revista Intolerante é um blog tocantinenses que trata de cultura e ponto de vista. Sempre abrangendo os trabalhos de artistas marginais e emitindo ponto de vista de vários aspectos sociais.