quarta-feira, 7 de agosto de 2013

DÉCIMA EDIÇÃO DO FESTIVAL AGOSTO DE ROCK: AÇÕES E REAÇÕES NA CULTURA E POLÍTICA LOCAL



Há dez anos nascia no Tocantins o Festival Agosto de Rock, resultado do ajuntamento de jovens apreciadores e promovedores da cultura roqueira nos idos dos anos 90 na cidade de Miracema do Norte (hoje Miracema do Tocantins). O Br News, como era chamado o movimento, respirava a evolução do rock que se dava naquele período, como a resistência da música punk, a herança do pós e post Punk , o New Wave  e a febre do Grunge.

Fruto dos encontros e diante da necessidade de resgatar e manter vivo o rock na posteridade, o Festival Agosto de Rock dá as caras através do organizador Cássio Renato Cerqueira, atualmente ainda promoter do evento.

Após firmar-se como Festival inerente a cultura do rock no Tocantins, o festival derrubou a sebe que dividia os quintais entre o recém-estado e a federação, trazendo artistas do Nordeste ao Sul do país. Junto ao sucesso alcançado com a capacidade de viabilizar a divulgação de bandas da região tocantinense e garantir a cada ano um festival para as mesmas, também vieram arroladas a falta de fé, o descaso, difamações, além das promessas vazias e não cumpridas por parte de patrocinadores, governo, agentes culturais e gestão pública local. Travamentos que de nada serviram para eliminar sequer uma edição realizada a cada ano. Desrespeitos que não fizeram o Agosto de Rock juntar bagagens e mudar de cidade, como muitos queriam:

“Esse cara que organiza o Agosto de Rock é meio doido, insistir com um evento de rock em uma cidade onde nem mesmo as ações públicas lhe enxergam como ativista cultural do lugar!”

“Devia trazer para Palmas, quem sabe aqui durasse, pois o que se vê é que não resistirá muito tempo com as dificuldades atuais!”

“Onde já se viu um Festival de Rock independente em uma cidade do interior!”

Hoje, 2013, o Agosto de Rock completa uma década de existência, resistência e crescimento superando todos os pessimismos e bloqueios colocados frente a sua caminhada rumo a apoteose. O colosso que enfrentou as têmperas advindas dos maus tempos ganha como parte do seu presente de passagem da infância para a juventude a parceria do poder politico de sua cidade.

O Festival, segundo informações do Secretário de Juventude, Cultura e Turismo, Jessé Nascimento, estará incluso na programação oficial de aniversário da cidade de Miracema. Um passo importante, se considerarmos qualquer auxílio em três pontos em apreço:

Financeiro;
Estrutura;
Logística.

Digo pelo fato de que apoio moral é importante e caracteriza uma conquista, porém, tendo em vista o histórico, a divulgação e o futuro otimista que o Festival tem com a cidade, não é de se esperar menos que a intervenção mais do que abstrata da atual prefeita Magna Borba.

O Festival junto com suas ações culturais, atividades paralelas, Miragem (Festival de Curtas Metragens) e Festival de Vídeo clipes que veem colocando a cidade em berço de outro na crítica Tocantinense e entre outros lugares onde se tenha ligações com os eventos citados, não pode ser vilipendiado com mais um carinho enfadonho e covarde de palavras vãs sem efeitos concretos.

Estamos atentos e prontos para expor e escrachar qualquer tipo de ação contrária a tudo o que foi assegurado.  Importa que as administrações públicas miracemenses portem-se como visionarias e sérias quanto ao trato com os eventos de qualquer ordem em seu seio.

No demais, meus sinceros parabéns ao Agosto de Rock e sucesso em mais uma edição!

Ciao!

Nenhum comentário:

Seguidores

Revista Palmito City

Minha foto

Revista Intolerante é um blog tocantinenses que trata de cultura e ponto de vista. Sempre abrangendo os trabalhos de artistas marginais e emitindo ponto de vista de vários aspectos sociais.