terça-feira, 28 de dezembro de 2010

INTOLERANTE PALMITO HITS DE FIM DE ANO

Os três últimos anos de rock em Palmito City foram bastante alavancados por bandas de qualidade e músicos de responsabilidade com o que se propõem a fazer. 2010, então, foi a consolidação consagratoria para algumas destas bandas, tais como Herdeiros e Reis, Casa de Cachorro, Capelinos, Asteróide 66, Maquinários e Poetas do Caos. Sendo que Poetas do Caos é de Paraíso, contudo rendeu muito aos ouvidos palmitocitianos.

Duas expressões silenciosas que me fariam muito feliz em vê-los, também comungando desta ceia é Nando Cruz e a banda praZion. Digo silenciosas expressões pelo fato de pouco aparecerem na cena palmitocitiana, mas que fique claro: um é um artista perfeito, e a outra, uma banda de igual modo significante que estão trabalhando sempre: gravando, escrevendo, arranjando e por ai tocando também.

Para fazer jus a labuta destes esmerados artistas, a Intolerante Palmito Hits do fim de ano de 2010 traz em sua pasta músicas maravilhosas digna audições sinceras. Em sites diversos de downloads o que se vê é uma apreciação tremenda pelo que vem de fora, aqui não, a Revista Intolerante desde sua criação até agora nos espaços A historia do Rock na Terra do Sol e Intolerante Palmito Hits, conta a história e põe músicas para baixar de bandas e artistas que muito se vê tocar mais pouco se divulgam por estas bandas. Respeito seja dado e respeito é o que damos aqui a estes valiosos guerreiros. O que não aparece aqui ou é ofendido por isso e aquilo, tenha certeza é de propósito do Intolerante, por serem pequenos, mas bastante egoístas ao não concederem suas músicas e não responderem a emeios enviados.

Trago aqui neste momento o download dos artistas e bandas citados acima.

Herdeiros e Reis

A banda que eu apostei minhas fichas, mas que por um acaso maldito das irresponsabilidades do transito e falta de consciências dos motoristas desta linda cidade, tirou de atividade o grande músico e amigo Marcelo Linares. Surpreendido ao fim de um show por umcarro que foi de encontro com sua moto na madrugada de um certo fim de semana, ainda se recupera fortemente das seqüelas de tal acontecido.

Junto com o experiente baterista Tharson e a revelação da guitarra Giuliano, a banda Herdeiros e Reis caiu de um só rito no meu conceito como uma banda de nível nacional. Fodida ao talo! Melódica, inteligente, criativa, com letras agradáveis, típico do som que o cara quer levar pra qualquer lugar que for e ouvir seja lá qual for a situação. Parabéns moçada! O som está vivo e não morre nunca mais.

Bom! A banda gravou algumas canções que eu tenho certeza que todos irão apreciar com muito respeito. Agradeço ao Tharson por tê-las me enviado e aqui estão para que todos.

Capelinos

Para quem não é de Palmito City eu explico o gozado dessa banda. O vocalista é também membro da banda La Cecília, de reggae, cujo inicio arrebanhou muita gente por onde tocava ao trazer as músicas do Ponto de Equilíbrio como identidade central de suas apresentações. Com o tempo, sabe lá por quê, o que era pra ser um meteoro de encontro a terra foi lentamente dando lugar ao espaço vazio, ou seja, a banda ficou quietinha e de repente o louco do vocalista aparece cantando agressivamente tocando linhas de baixo que percorrem toda a sangria envenenada de um rock jamais ouvido por mim por estas sucursais tocantinense. Para fuder logo de vez o caralho, a band a Capelinos se apoiou em um baterista raivoso, parecendo uma garoto de dezessete anos com os testosteronas em alta louco para ejacular tudo o que sua pulgancia pode dar, só que em cima dos pratos e demais parafernalhas de uma bateria. Até ai seria a banda meio resolvida se não fosse a alternativa guitarra bem no estilo Califórnia anos 90 do também integrante do Lá Cecillia. Toda essa alquimia resultou em um projeto maciço, consistente e direto. Saca aquele tiro certo? É o que essa banda conseguiu fazer. Penso aqui com meus botões que essa seria a banda definitiva junto com Herdeiros e Reis para dar a cara de vez para a porra deste cenário pouco resolvido do rock em Palmito City, mas como já é praxe, a banda Lá Cecília está em estúdio gravando, o que significa que se for depender do público para a sobrevivência das duas bandas, nas minhas previsões a dona Cecília leva e quem sabe lá pelos chá das cinco a gente ouça uma e outra apresentação do Capelinos. De qualquer forma, está ai o trabalho dos caras para vocês terem uma idéia se eu estou equivocado ou não quanto ao meu puxasaquismo.

Poetas do Caos

Aí que ta o lance de começar um trabalho e seguir em frente sem deixar trincar as estruturas. Você começa, tem os espaços pra tocar, o povo gosta e você segura a onda, e o resultado? Consagração! Foi isso que os caras de Paraíso fizeram. Leram a cartilha certinha de como conquistar e se manter vivo no propósito estabelecido. Só que a banda não tinha música gravada, o que levantava suspeita de como seria essa bagaça em estúdio. 2010 eles meteram a cara e fizeram a porra das benditas gravações, o resultado? São vocês que tiram suas próprias conclusões ao baixar e ouvir aqui e agora.

Casa de Cachorro

Banda pra roqueiro saca como é? Tipo, banda de roqueiro pra roqueiro? Pois é, é isso ai que você vai ouvir com a Casa de Cachorro. Primeiro por que isso ai é nome de banda de rock que se preza mesmo, segundo por que o Power Trio é responsável na proposta. Não sei pelos outros que não conheço, mas quanto ao Fernando, baixista da banda, que gosta de comer rock com katchup e mostarda a situação é bem andada. Ah! Ouve ai e você vai ver como é!

Nando Cruz

Amigo, inquieto e perfeccionista no que faz, o artista não deixa dúvidas que no Tocantins a qualidade da música regional não se detem apenas a Pequi, Taquaruçu, Lago, Feiras e Jalapão, não, a música tocantinense regional pode ser rock, folk, blues e groove com letras sobre loucuras, amor e vivencia. É o que se vê na única música do artista na pasta chamada Lugar Nenhum, que penso eu fazer parte do CD Desnorte que já ouvi pela boca do Jerê que o artista gravou recentemente. Penso eu, nem sei bem, o cara apesar de amigo é difícil pra caralho da gente sugar informações. O certo é que este cigano ai já fez muita coisa boa, inclusive o disco Besouro Barroco pode ser baixado aqui na Revista http://revistaintolerante.blogspot.com/search?q=besouro+barroco

praZion

Eu devo mesmo uma matéria sobre essa banda aqui. A banda é um projeto do Jornalista e Escritor Carlos de Bayma. Poeta perfeito, mágico e preciso em sua maldita pena inquieta com o metafísico universo divido entre o céu e a terra, o espiritual e o físico. Ta valendo demais! Se a letra é boa, a melodia segue o tino, já era. É isso que a música ai Passeio Moriá sustenta. Inquietação tal qual o conceito barroco ostentava. Inquietação, taí! É a palavra certinha pra essa música.

Carlos de Bayma é mais um grande artista perdido no meio do cerrado concretado de Palmito City, alias, esse pedacinho de pizza da federação tem conseguido um feito muito nobre: inspirar os seus melhores cientistas a irem embora ou ficarem em suas salas escuras arquivando suas boas produções. Mesmo assim, recentemente, o Poeta e músico lançou um livro muito show: O Menino Incendiário, cuja capa é ilustração minha. Parabéns inquieto poeta e obrigado pelas criações escritas ou musicadas sempre bem adequadas.

E ai? Já deu pra sentir o terror desta pastinha compactada ai ne? Toma mermão! Isso ai é rock Tocantinense caralho. Do bom! Que não deixa desejar pra ninguém de porra de eixo nenhum.

Tracklist:

Capellinos:

No fim da queda;

O invasor;

Nada Sei;

Capella;

Paraíso artificial.

Casa de Cachorro:

Garotos nervosos;

Histórias mal contadas;

Minhas Armas.

Herdeiros e Reis:

Herdeiros e Reis;

Nossa casa:

Vida.

Poetas do Caos:

Navalha;

Antonio;

Aliciar mentes;

Serra blues;

Morte súbita;

Homem (sujeito).

praZion:

Passeio Moriá.

Nando Cruz:

Lugar nenhum.

Link para download:

http://www.4shared.com/file/QMc30Org/Intolerante_Palmito_Hits_2011.html

Um comentário:

Anônimo disse...

Eu acho a sua revista uma "resenha sobre amigos", tendo em vista que a quantidade de bandas de Palmas é tão infima que parece até ridiculo ficar postando textos sobre elas. O propósito dessas revistas é sempre ironizar quem faz música no Tocantins, e isso é trágico! São manifestações de jornalistas (ou não) frustrados que não tem o que falar.

Mas você não tem culpa.

Seguidores

Revista Palmito City

Minha foto

Revista Intolerante é um blog tocantinenses que trata de cultura e ponto de vista. Sempre abrangendo os trabalhos de artistas marginais e emitindo ponto de vista de vários aspectos sociais.