segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

PALMITO CITY – TARDES CALIFORNIANAS


Boa parte das pessoas costuma escarnecer Palmito City por causa do sol. Eu já tive épocas assim também, porém, uma galera com espírito californiano aprendeu a reverter esse quadro.

No Posto de Gasolina na saída pra Paraíso, tem uma loja de conveniência que virou QG para essa turma que pira sentar no banco de madeira rústico tomando sua cerva, jogando lero fora e olhando o movimento. Em pleno sol quente de sábado, domingo ou feriado se vê de tudo: roqueiros, bregas, loucos e caretas.

O foda é que tem dias que vira uma zona de disputa de som. Eu já vi tocando de metal no mesmo nível de som em que outro carro tocava em ritmo de Axé o hino gospel ENTRA NA MINHA CASA ENTRA NA MINHA VIDA.

Para quem acha isso ridículo e atravessado, os doidos ficam lá sentados e dizendo: “ISSO É CALIFORNIA MANO, ISSO É CALIFORNIA.

A situação lembra mesmo aqueles postos americanos onde encostam caminhões com velhos barbudos de óculos escuros, carros conversíveis com mulheres extravagantes e gente doida que não tem o que fazer se dando ao luxo de ficar falando alto e se expondo sem a menor vergonha.

O sol que parece maldito para quem gosta do frio do Sul, tempera as alucinações radicais de quem gosta de estar fora de casa. Parece que vamos andar para isso, fazer o sol causticante virar gel para a moleira.

O lance é esse mesmo, ao invés de praguejar a cidade onde a gente ganha a grana e se diverte e vive a vida, melhor é bendizer as tardes quentes e transformar o que parece ruim em coisa boa.

Viva ao espírito californiano de Palmito City, viva!

2 comentários:

lolaneves disse...

porraaaa!!!! onde é isso???
kkkkkkkkkkkkkkkk
bem "dizido", nesse seu português, a verdade é q precisamos msm assumir q adoramos todo esse cenário q vc descreveu muito bem,
awesome, dude!!!
fernanda

Ju disse...

Californication! Yeah.

Seguidores

Revista Palmito City

Minha foto

Revista Intolerante é um blog tocantinenses que trata de cultura e ponto de vista. Sempre abrangendo os trabalhos de artistas marginais e emitindo ponto de vista de vários aspectos sociais.