quarta-feira, 21 de outubro de 2009

TEMPESTADE


.
Uma tempestade avistada ao longe
Da janela se vê que o tempo não é fixo neste dia
Teve sol hoje cedo. No começo da tarde uma calma sonolenta
Bem vi que era mesmo uma tempestade se aproximando
No começo desta noite notei uma tempestade se aproximando
Agora é como se todo o céu caísse sobre a cidade
Tempestade! Tempestade!
.
A ira da natureza me conforta
Afasta as pessoas da rua
Não respeita o pandemônio urbano
Espero que esta aí de fora dure mais um pouco
E a que braveja aqui dentro se vá logo.
.

2 comentários:

Rê disse...

logo, logo passa... eu vi o sol lá em cima das negras nuvensss, eu vi!!!

P. disse...

Jazinho!

Seguidores

Revista Palmito City

Minha foto

Revista Intolerante é um blog tocantinenses que trata de cultura e ponto de vista. Sempre abrangendo os trabalhos de artistas marginais e emitindo ponto de vista de vários aspectos sociais.