terça-feira, 24 de março de 2009

MONSANTO NÃO, MONSTRO SANTO!


O pobre sempre vai ser o encalço para o sucesso do rico.
Desenho feito e vetorizado por Renata.

Sr José é um agricultor familiar brasileiro, planta e vende milho, feijão, abóbora, muita laranja e cria frango caipira, além de outros gêneros que planta apenas para abastecer a família. Desde de 1948 sua família vive feliz no sitio da família, Sr Jose nasceu nesse lugar e seus pais estão enterrados por lá.

Um dia Sr Jose foi ate a cidade levar o milho verde que vende para a prefeitura e um Sr muito elegante foi conversar com ele. O homem se apresentou como gerente de uma empresa multinacional do setor agropecuário e propôs uma parceria a Jose. O gerente fala para Jose que ele pode, com pouco investimento, começar a ganhar muito dinheiro plantando soja, pois o grão que a empresa oferece desenvolve muito rápido, a colheita é garantida e eles já tem compradores internacionais cadastrados. Esclarece que a empresa fornece o maquinário necessário sem cobrar a mais por isso.

Jose fica confuso, mas pensando que com o dinheiro poderia colocar seu filho para estudar na cidade e talvez comprar algum daqueles brinquedos que o menino vê na televisão, aceita a proposta.

Assim, Jose retira do banco suas economias para a compra das sementes de soja. O gerente vai ate o sitio de Jose entregar o produto e receber o dinheiro. Ele avisa para Jose que o mesmo tem de assinar um contrato e que uma porcentagem do dinheiro recebido pela venda (são os royalities) da soja deve ser envido para a empresa, pois ela mantém a patente do grão. E que Jose deve adquirir também o defensivo agrícola criado exclusivamente para tal semente. Jose fica mais confuso ainda, pois nunca tinha utilizado nenhum veneno em sua lavoura, mas faz um empréstimo e compra o produto(...)

Quando alguém vai ao mercado e compra um óleo de soja, acha que está comprando simplesmente isto, soja, mas não atenta para saber se o tal óleo é TRANSGENICO ou não.

O processo de produção de soja transgênica visa fortificar o mercado de produção baseado na manipulação da semente pura, para que, se produza mais e, ao mesmo tempo, se exporte mais também. Uma das maiores interessadas neste tipo de negocio é a multinacional MONSANTO, isso por que ela é:

1 – A Segunda produtora mundial de agroquímicos;
2 – Uma das maiores provedoras de sementes;
3 – A maior vendedora de medicamentos dos Estados Unidos.

FATOS NEGATIVOS ASSOCIADOS A MONSANTO:

1 – Em 1947, um cargueiro francês transportando amônia (utilizado como fertilizante ) para a Monsanto, explodiu a 90 m da fábrica de plástico da empresa, no Texas. Mais de 600 pessoas morreram, no que chegou a ser considerado como um dos primeiros grandes desastres da industria química.

2 – Na década de 30 começou a desenvolver os PCB usados como lubrificantes de ferramentas, de revestimentos impermeáveis e seladores líquidos. Muito tóxico, sua fabricação foi proibida na década de 70 nos Estados Unidos. Seus efeitos continuam.

3 – A cidade de Times Beach (Missouri) foi evacuada na década de 80 por ordem do governo dos Estados Unidos por estar contaminada com dioxinas.
A relação da Monsanto com a dioxina remonta a fabricação do herbicida 2,4,5 T, que se iniciou na década de 40.

O AGENTE LARANJA

4 – Trabalhadores adoeceram. Especialistas em guerra química se interessaram pela dioxina, daí surgindo o agente laranja, responsável pelo desfolhamento da selva tropical durante a guerra no Vietnam. A Monsanto a produzia com carga maior do que outras empresas. A Monsanto foi a principal acusada pelos veteranos de guerra doentes, tendo havido em 1984 um acordo de indenização de 180 milhões de dólares entre 7 companhias químicas e os advogados dos veteranos. Deste total o juiz ordenou que 45% fosse pago pela Monsanto.

A MALDIÇÃO QUE SE COME: ROUND UP

5 – O Round Up corresponde a metade das vendas da Monsanto. É o herbicida mais vendido no mundo.

6 – Cerca de 70% dos alimentos geneticamente modificados são feitos para serem plantados com uso do agrotóxico Roundup. Ao comer um transgênico, a pessoa está praticamente ingerindo Roundup.


7 – A Monsanto teve que pagar 108 milhões de dólares pela responsabilidade pela morte por leucemia de um empregado texano.
1 milhão de dólares por ter vertido 750.000 litros de água residual ácida.

8 – Em 1995 a Monsanto era a 5ª empresa dos Estados Unidos no inventário de águas poluídas.

9 – Seus produtos farmacêuticos também são preocupantes. Destaca-se o aspartame (Nutrasweet equal que pode induzir a tumores cerebrais.

TRANSGÊNICOS

10 – Em relação aos transgênicos, tem utilizado várias estratégias para implantá-los em diferentes paises, neste momento tendo uma vitória no Brasil.

A ÚNICA COISA BOA SE NÃO FOSSE MENTIRA

11 – Dizem que os transgênicos reduzem o uso de agrotóxicos, mas, pelo contrário, eles geram ervas daninhas cada vez mais resistentes aos agrotóxicos. Os transgênicos são apenas uma forma da Monsanto controlar a produção de alimentos no mundo.

IDENTIFICANDO O PRODUTO TRANSGENICO

É de lei que os produtos geneticamente modificados precisam receber o símbolo transgenico para identificar do orgânico, mas, nem todos os produtos são identificados, alem do que, poucas pessoas se dão conta disso na hora da compra. Poucos conhecem até o por que do símbolo no produto.


Simbolo do transgênico. Olhe bem na embalagem do produto que você compra, eles já se multiplicam assustadoramente.

VIDEO - O MUNDO SEGUNDO A MONSANTO

2 comentários:

Aninhactba disse...

coisa seria essa ai ein????!!?1?

SJ! Bazar disse...

Viajei total na internet até chegar à este blog. Começei pesquisando sobre o estado de Missouri, nos EUA, e o que me chamou mais atenção foi o fato de que existiu um vilarejo chamado Times Beach, hoje abandonada devido à poluição por um óleo altamente tóxico e que por coincidência também tem dedo da Monsanto. Curiosidade é o mínimo que eu tenho, queria saber mais sobre esse vilarejo chamado Times Beach, se tiver algo, avisa? Abraço. Parabéns pelo blog.

Seguidores

Revista Palmito City

Minha foto

Revista Intolerante é um blog tocantinenses que trata de cultura e ponto de vista. Sempre abrangendo os trabalhos de artistas marginais e emitindo ponto de vista de vários aspectos sociais.